Tate no Yusha no Nariagari, The Rising of the Shield Hero, , 盾の勇者の成り上がり


Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama, Romance, Fantasia, Seinen
Episódios: 25
Status Atual: Completo
Autor: Yusagi Aneko
Estúdio: Kinema Citrus
Tipo: Legendado
Ano: 2019
Temporada: Inverno
Classificação: 14 anos

Nota: star 8.10 (2159323 votos)

Estatísticas do Anime:

Pausaram
Assistiram
Assistindo
Pretendem Assistir
Desistiram


Tate no Yuusha no Nariagari

Iwatani Naofumi é invocado para um mundo paralelo pra se tornar um dos quatro heróis lendários (espada, arco, lança e escudo). Ele é nomeado o Herói do escudo. Começando com uma popularidade baixa e rotulado como o mais fraco, Naofumi se encontra traído no seu terceiro dia naquele mundo. Tendo perdido a fé nas pessoas e quase todo seu dinheiro, tudo o que sobrou é o escudo lendário que recebeu. Jurando se vingar de quem o havia traído e não confiar em mais ninguém ele decide comprar uma pequena escrava arredia e traumatizada. Juntos eles vão mudar um ao outro.

star Rank #686 Mais Votado
favorite Rank #318 Mais Popular

Bem vamos ignorar o Roteiro não por completo, só um pouquinho afinal de contas é um Isekai, e vocês já conhecem toda premissa, o diferencial eu diria que é o protagonista, diferente da maioria dos isekai ele não é superpoderoso(espero que continue assim), na verdade ele é bem humano, no primeiro capitulo vemos o ápice de sua inocência, ao si deixar ser manipulado, e convenhamos como não? Trata-se de um outro mundo, uma fantasia onde monstro existem. É totalmente aceitável sua maneira de agir, sua empolgação com tudo aquilo. Outro fator instigante é o estranho abuso da sociedade(Mayne), não consigo entender por que há tanto desprezo com o escudo, espero que não seja apenas o roteiro se moldando para tornar viável cenas como o final do Ep 4, todo aquele draminha meia-boca. O Naofume não me parece inútil, ele lida muito bem com situações de risco, usa seu escudo magnificamente, podemos ver ele se sobressair no duelo contra o lanceiro, usando suas habilidades, lidando com um inimigo “mais forte” apenas com inteligência e estratégia, de forma alguma isso seria inútil, então por que não usar esse poder? Não faz sentido o desprezo, até agora.


E onde está a profundidade? Boa pergunta, os personagens são quem carrega a historia, quem nos instiga a continuar acompanhado essa jornada, a maneira que o autor os desenvolve, principalmente o Naofume, mas calma, vou deixar ele por último, vamos pro odiado herói da lança: Fiquei surpreso ao ver que ele é só mais um fantoche da Mayne assim como o Naofume foi, no primeiro capitulo parece que os dois planejaram forjar o estupro, mas não, ele caiu feito um patinho no plano da mulher, vê-lo empenhado em libertar a escrava de nosso herói é um tanto quanto irônico, vemos que ele quer fazer o que é certo, mas dando ouvidos a pessoas errada.



Raphitalia: Bem, não há muito o que dizer, ela é bem genérica, a Waifu da temporada, bonitinha, determinada, com uma historinha triste por trás, uma admiração plausível pelo o Naofume, não consigo shipar os dois já que ele é como um pai/irmão mais velho pra ela, sabe aquela cena que ela ta chorando após mijar na cama.... então.



Naofume: Agora sim, chegamos a parte que eu mais gostei, adorei ver no capitulo 4 minhas suposições serem expostas em palavras pelo o próprio Naofume, ouvir ele dizer que comprou a Raphitalia apenas por utilidade, que ela é apenas uma arma, um objeto, é algo que merece nossa admiração, ver um protagonista expressar esse tipo de reação é surpreendente, ele não é bonzinho, não é tão superficial. Embora a cena exagerada no final do ep me incomodou um pouco, não pude ignorar os esforços do diretor em tentar trazer algo épico, a fumaça negra uma representação visual da escuridão no coração do nosso herói, de sua solidão, senti falta de uma trilha por trás, mas enfim.




Então é isso, poderia ficar aqui o dia todo expressando minha visão mesmo sabendo que ninguém vai ler kkkkkk. Caso não tenha ficado claro, eu gostei da obra, até agora minha nota é 8. Resumi o máximo possível, pode ficar um tanto corrida.

 
Avaliação Geral: 4 sentiment_satisfied - Animação: 3 sentiment_neutral - Trilha Sonora: 2 sentiment_dissatisfied - Enredo: 3 sentiment_neutral - Personagens: 5 sentiment_very_satisfied
Desperdício de universo! ·

Esse é mais um exemplo de como se desperdiçar uma grande ideia de universo! Tudo que gira por trás do primeiro episodio lhe deixa empolgado. Uma ideia grande SAO, mas não é um jogo, é um mundo real com magias e afins e o personagem principal é um anti-herói onde toda a sociedade o teme e sabe o quanto ele pode ser cruel!



Ok, isso é o primeiro episodio... Do segundo adiante o que você ver é um exagero de roteiro tentando justificar as maiores idiotices do mundo para tentar sustentar a premissa. Personagens secundários mudando de personalidade como troca de roupa. O tão temido anti-herói é uma versão genérica de herói birrento (por mais que seja o único personagem que presta no anime). A inteligencia dos personagens que cercam o anime tem q ser nula para cair em tantas tramas mal feitas e cheias de furo.




Um anime que me empolgou muito no primeiro episodio e a unica coisa que me faz continuar assistindo é falta de opção! Mas, mesmo sem muitas opções do que assistir, a cada episodio que vejo sempre me vem a pergunta: "pq continuo assistindo isso?".




PS: Infelizmente não posso dar nota zero para o enredo!

 
Avaliação Geral: 1 sentiment_very_dissatisfied - Animação: 3 sentiment_neutral - Trilha Sonora: 3 sentiment_neutral - Enredo: 1 sentiment_very_dissatisfied - Personagens: 1 sentiment_very_dissatisfied

Esse é um dos melhores animes para se passar raiva que eu já assisti. Se você gosta de um mundo de fantasia medieval com elementos de RPG, você via gostar de Tate no Yuusha. Esse anime é sobre um estudante japonês que junto com outros adolescentes são enviados para um mundo medieval fantasioso, onde eles serão os famosos heróis das lendas, que acabarão com o mão e trarão um tempo de paz ao mundo.



Agora que eu falei tudo que é genérico no anime vamos às suas particularidades, então se você é o tipo de pessoa que se importa muito com spoilers, saiba que a partir de agora eu irei citar coisas que acontecem até o Episódio 02, mas não é nada diferente do que você já ouviu sobre ele em algum outro lugar.







O Naofumi é um personagem no qual você não vê com frequência nos animes, ele não é o tipo de protagonista japonês chorão, como o de KHR, nem o tipo que quer salvar todo mundo e acredita no poder da amizade, como o Natsu de Fairy Tail, mas também não é o protagonista SUPER APELÃO e sem graça como é o de Isekai Wa Smartphone. Esse MC em questão é um do tipo bem azarado, que chega em um mundo totalmente hostil e sem nem poder se defender, contando com apenas um escudo como a sua forma de sobrevivência. Logo depois que chega é traido de forma inesperada e acaba sendo julgado por todos os habitantes e seus companheiros heróis, se vendo forçado a trabalhar de forma solitária para garantir seu sustento, por causa dissa traição, ele vira completamente rancoroso e desconfiado, e é nisso que esse anime chama atenção, um personagem com personalidade forte e que não é clichê.




Logo no segundo episódio você se depara com a Rapthalia, um personagem principal, feminino, mas que não te deixa com raiva por causa de o quão inútil ela é para a trama, você observar a relação dela com o protagonista é uma das melhores coisas do anime.




A animação não é nada fora de série, mas pode ser considerada acima da média, ainda mais quando acontecem as cenas de ação, pois aí os animadores bostam bastante empenho e fica uma coisa bem legal de se ver.




Sobre a trilha, eu achei ela mediana, não tem nada que se sobressai no anime, porém no último episódio lançado, que no caso foi o 4, nas cenas de luta houveram algumas coisas positivas.




Então é isso, se fosse para escrever uma avaliação mais detalhada seria assim




Avaliação Geral: 9/10

Trilha Sonora: 7/10

Enredo/História: 8/10

Animação: 8/10

Personagens: 10/10




Espero que vocês tenham gostado dessa resenha, ela não foi nada elaborada, eu só gostaria de escrever mesmo sobre esse anime e trazer mais pessoas que ainda não assistiram

 
Avaliação Geral: 4 sentiment_satisfied - Animação: 4 sentiment_satisfied - Trilha Sonora: 3 sentiment_neutral - Enredo: 4 sentiment_satisfied - Personagens: 5 sentiment_very_satisfied
Minha opinião ·

Por milhares de anos, o Escudo sempre simbolizou defesa e proteção não apenas para seu portador, mas também para aqueles ao seu redor, para aqueles mais próximos a ele. Embora esta arma incorpore valores nobres como proteção espiritual e fortaleza, ela tem uma desvantagem em comparação a qualquer outro instrumento usado para combater: ela é inofensiva em um nível ofensivo. Pelo menos esta é uma das muitas justificativas que levou a família real do Reino de Melromarc e a maioria de sua população a denegrir e subestimar o trabalho de seu portador, Naofumi Iwatami.

No entanto, vamos tentar esclarecer primeiro: Naofumi é o menino clássico do gênero isekai, leitor de light novels e isolado do mundo exterior, que magicamente se encontra em um mundo de fantasia paralelo, onde descobre que ele é um dos quatro heróis sagrados para a quem foi confiado o pesado fardo de salvar o mundo de uma profecia cruel. Naturalmente, nosso protagonista é a Arma Lendária mais fraca, o Escudo, ao qual, no entanto, ele terá que ser dedicado e grato por toda a sua vida. É justo dizer que sua arma, por um lado, foi a causa desencadeadora da discriminação exagerada e, ao mesmo tempo, da cruel decepção da maioria dos indivíduos ao seu redor; por outro lado, o protagonista soube explorar essa fraqueza para transformá-la em sua principal fonte de poder.

Naofumi aprendeu a ser independente dos outros, astuto e cínico: estes novos aspectos de sua personalidade embarcaram em um longo e tortuoso processo de desenvolvimento psicológico e social, que permitiu a Naofumi amadurecer cedo com respeito a seus companheiros heróis. O protagonista explorou excelentemente sua fraqueza, superando os outros heróis em todos os aspectos, mas foram incapazes de explorar as vantagens e superioridades de suas Armas Lendárias impor seu próprio domínio. O Herói do Escudo, no entanto, nunca teria conseguido sua intenção sem a ajuda dos membros de seu partido: Raphtalia e Filo. Eu não estarei aqui para lhe dizer como os gostos de Filo, com sua voz estridente e a te irritante as vezes. Mas então há ela, Raphtalia... a jovem semi-humano é a personificação perfeita das muitas falhas e defeitos que caracterizam os indivíduos da sociedade contemporânea: humilde, dedicada, disposta a fazer qualquer sacrifício para aqueles ao seu redor, cheios de valores e fortaleza.

Mas a aparência muitas vezes engana, desde que a série até o meio da temporada foi realizada em níveis bastante normais, passando por um lento e drástico declínio apenas nos momentos cruciais. Queremos discutir a maneira vulgar na qual o último arco narrativo foi adaptado? Eu também posso entender problemas de orçamento e tempo, mas não é melhor adiar tudo para uma segunda temporada e conseguir menos episódios? Ou melhor ainda, adicione um, mais dois episódios? Eu sinceramente não entendo o que você está fazendo nas mentes brilhantes dos produtores. Os problemas, entretanto, podem ser encontrados também em alguns eventos que caracterizaram a narração, tornando-a menos coerente e confiável... eu falei com você sobre como o processo evolucionário em um nível psicológico teve tantos efeitos positivos sobre o Herói do Escudo, então por que torná-lo gradualmente mais gentil e tolerante em relação ao mundo exterior? Pessoalmente, acho que reflete uma escolha narrativa "fora do personagem" que em parte obscurece a maneira usual de pensar e agir do protagonista.

Quanto ao setor gráfico, nada a reclamar: as representações gráficas das habilidades de alguns personagens me deram arrepios e me diverti muito! Apreciei a idéia de poder acompanhar, através de um gráfico personalizado, passo a passo as novas habilidades e o avanço de nível de Naofumi e seu grupo. Eu imediatamente me apaixonei pela segunda abertura da série, e gostei da dublagem.Espero não ter feito mais perguntas do que explicações em minha análise pessoal sobre "Tate no Yuusha no Nariagari", uma dessas muitas séries com um enorme potencial que não foi explorado da melhor maneira possível. Claro que isso não significa que os três elementos principais, narrativa, personagens e gráficos, sejam bem harmonizados como um todo, no entanto, algumas escolhas narrativas pareciam realmente absurdas e inconsistentes com o que foi visto durante o curso do trabalho. Para ter uma visão mais completa da situação, espero que no anúncio de uma segunda temporada, dado o final aberto e com tantas perguntas.

 
Avaliação Geral: 4 sentiment_satisfied - Animação: 5 sentiment_very_satisfied - Trilha Sonora: 5 sentiment_very_satisfied - Enredo: 4 sentiment_satisfied - Personagens: 5 sentiment_very_satisfied

O anime começa interessante o protagonista bobinho e transportado a um mundo e etc.. la o contrario dos outros isekais que da tudo certo na verdade da tudo errado e ele só se ferra e foi isso que me prendeu na trama, porem ele da a volta por cima e com seu grupo ele consegue seguir sua vida não se importando com os heróis e consertando a burrada deles ate ai tudo bem. BOOM Fitoria tenta forcar uma reconciliação e gracas a isso a essência do anime muda, ele passa a querer se misturar com os heróis idiotas e que o mundo vai se acabar e pra salvar o mundo precisa de um coop sendo que ele e o único herói são desses 4 que o contrario dos outros querem jogar solo. Outro ponto e o escudo da Fúria, se tornou chato e frustrante as tentativas dele usar o escudo, nas primeiras transformações você fica UAU ele vai ferrar esses vilão tudo e BOOM Raphtalia e Filo sempre vem e leva ele na conversa, mas TODAS as transformações elas seguraram o escudo da fúria e não teve aquele UAU O CARA E BRABO MESMO nem que seja uma vez ele usar o poder total e se der mal, na hora que ta esquentando as garotas ESFRIAM o anime, chega um ponto que quando ele se transforma você já pensa, não dou 10 segundos pra ele ser nerfado pela Filho e Raph e o ep 24 começou interessante já no 25 a luta contra GLASS esfria e acaba de forma tosca (no EP 24 ela usou o mesmo ataque que ferrava o PROTAGONISTA nos episódios anteriores e viu que não fez efeito, pois ela insiste no mesmo ataque ineficaz sabendo que não vai funcionar, parece que ela só tem 2 ataques.. quando o PROERD sama era fraco ela usou tantas skills que deu pena dele e agora que ele ta mais forte ela foi nerfada também. nesse anime o poder dos personagens flutua, uma hora eles são fortes uma hora são uns nada e isso e bem chato.
Apesar dos pesares e um anime excelente e que eu chorei em alguns episódios e conseguiu tirar emoções de mim coisa que e bem difícil mas quando criei expectativas tomei um balde de slime frio. mas não me arrependo nenhum pouco de assistir e assim como os fans mais árduos estou ansiosamente esperando a 2ND. (Não curto musicas em japonês então nem presto atenção então 0)

 
Avaliação Geral: 5 sentiment_very_satisfied - Animação: 5 sentiment_very_satisfied - Trilha Sonora: 1 sentiment_very_dissatisfied - Enredo: 5 sentiment_very_satisfied - Personagens: 5 sentiment_very_satisfied

Termos de Uso - DMCA Notification - Regras do Site - Alterar Tema
© 2019 Dream Animes - Carregado em: 0.021646976470947